06 abril, 2006

▄▄▄(((segredo)))▄▄▄


Imagem: indoleromantica

7 Comments:

Blogger Saramar said...

Rose, bom dia.

Adorrei o poema. É singelo e me lembrou aquela doçura inicial do Vinícius.
Essa imagem dos astros conversando entre si, confabulando sobre o amor, os sentimentos é muito bonita.
Lindo!

Beijos

7 de abr de 2006 10:27:00  
Blogger Lia Noronha said...

Rose: a lua sabe de tudo...e observa de longe...dando-nos inspiração!
Bom fim de semana amiga!
beijos carinhosos diretamente do meu Cotidiano.

7 de abr de 2006 16:16:00  
Blogger R&D said...

ola,aki é a Dê...
agradecemos o comentário,iclusive sobre o post sobre a tpm...(risos)

Para adquirir conhecimento, é preciso estudar; mas para adquirir sabedoria, é preciso observar. (Marilyn Vos Savant)

um grande abraço á ti...
e um beijão! bye

7 de abr de 2006 22:33:00  
Blogger Isabel José António said...

Bom dia Cara Amiga Rose,

Vi o seu comentário num poema da Isabel.

Sobre a sua "Lua", deixo-lhe este comentário em forma de poesia:

A influência que recebemos da Lua
Pode ser boa ou má, e contudo
Quando a própria vida te deixa nua
Há uma forma de te ligares a TUDO

Mergulhares dentro do teu SER
Aquele mais profundo dentro de ti
Parares o teu pensamento e VER
Que tudo É no presente, AGORA AQUI

Um abraço

José António

8 de abr de 2006 07:08:00  
Blogger R&D said...

olá Rose,eu que agradeço pela sua gentileza,espero em breve postar mais um de seus poemas.
E fique a vontade para nos visitar,tenha um maravilhoso FDS...
Beijos.

8 de abr de 2006 13:52:00  
Blogger Poeta do Amor said...

Estive aqui!

Olhei, observei, senti...
Tudo calmo, tudo manso...
Como o mar, manso, chega lentamente as areias da praia em dias de calmaria!
E aos poucos, passando milênios e milênios, consegue deixar sua marca nas pedras que encontra!
Como a gaivota que lentamente por extinto chega as alturas, observando o explendor do Infinito...
Como a chuva fina que de tempos em tempo rega o chão castigado pelo calor!

Estive aqui!

Vi tudo!

Como também, vi tua foto...

Senti ao observar estes olhos!

A paixão que trazes do fundo de teu Ser!

A paixão pelo amor, a paixão por escrever, a paixão que transmites ao meu ser!

Nestes olhos, límpidos como a água do mar!

Azuis como a abóbada do infinito,

Trazem, não só para mim...

Mas, para todos os sensíveis que conseguem escrever...

As verdadeiras luzes que de certa nos transmitem a vontade de dizer...

Em pouco tempo já...
Amamos muito VOCÊ.

Beijos.

Augusto Rezende.
rezendeaugusto@hotmail.com

9 de abr de 2006 12:14:00  
Blogger Poeta do Amor said...

Oi Querida!
Tudo bem?

Que a Paz esteja em seu íntimo!
Que consigas ser sempre a voz que não se cala!
Que consigamos estar sempre em contato!
Um beijo!
Minha adorada!

12 de abr de 2006 01:24:00  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home