27 julho, 2007

SOL


5 Comments:

Blogger Zé Carlos said...

Rose, todo nascer do SOL faz uma enorme diferença em nossas vidas...
Como é lindo o poetar de uma grande poeta....
Bjs do teu amigo....

29 de jul de 2007 11:00:00  
Blogger Ricardo Rayol said...

Obscureço-me
em negras paredes
mofadas

Estou acuado,
desenganado.

Um raio de sol
salve-me.

30 de jul de 2007 13:43:00  
Blogger david santos said...

POR MUITO QUE CUSTE A MUITA “BOA” GENTE, NÃO VAMOS DEIXÁ-LO ESQUECER.

Esta semana venho incomodar todos os blogues brasileiros. E por quê? Porque não quero que esta data fique esquecida. Mas que data? Pois é, é mesmo isso! Este ano, de 2007 faz 160 “cento e sessenta anos”, que nasceu um grande vulto da poesia brasileira. Quem foi?
Faz também este ano, 2007, 136 “cento e trinta e seis anos” a data do seu falecimento.
Quem foi? A resposta deve ser dada por iniciais, nada de nome completo
Eu não devia ajudar nada, mas vou-vos dar um cheirinho: “Espumas Flutuantes”, Salvador da Bahia, 1870.

Quem souber, pode deixar a resposta no meu último poste.
Quem não souber, tenha a dignidade de perguntar no mesmo local. Pois aprender não enche barriga nem mata miolo.

David Santos

30 de jul de 2007 15:57:00  
Anonymous Sil Porto said...

Boa noite minha querida Rosi
Sempre nos encantando com seus lindos textos e sensibilidade que fala muito alto em nosso coração.
Beijo enorme e tenha uma maravilhosa semana... Sil

30 de jul de 2007 22:49:00  
Blogger Taís Luso de Carvalho said...

Rose, querida:
tanta coisa bonita e que bate fundo neste teu blog. Hoje estou a passear nos amigos.

Beijos
Tais Luso

25 de ago de 2007 12:08:00  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home