06 janeiro, 2008

Desvanecido


12 Comments:

Blogger Ricardo Rayol said...

Angustiantes perguntas estas.

6 de jan de 2008 18:45:00  
Anonymous Anônimo said...

lindos teus poemas! Parabéns...
Sempre venho aqui!

7 de jan de 2008 16:12:00  
Blogger jhessy said...

Oiii Rose..
passando pra retribuir sua visita que é sempre bem vinda.

muito obrigada.
e espero que seu ano novo tenha sido maravilhoso também.

beijinhos!

que Deus te abençoe sempre!!

jhessy

7 de jan de 2008 23:21:00  
Blogger Cadinho RoCo said...

Chuva indaga ou alaga tudo?
Cadinho RoCo

8 de jan de 2008 09:48:00  
Blogger Nilson Barcelli said...

O que virá depois do vento
se a tempestade já tece
desenganos em mim...
Excelente imagem.
O seu poema é muito bom, parabéns.
Beijinhos.

9 de jan de 2008 08:17:00  
Blogger PoesiaMGD said...

Vim conhecer-te e deixar um convite:

http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

10 de jan de 2008 17:35:00  
Blogger BANDEIRAS said...

Nossa linda poetisa, amar é velejar em mar aberto, a deriva e sonhar com alguém.
Continue inspirada, tudo aqui é lindo.
abs.

11 de jan de 2008 01:04:00  
Blogger Secreta said...

Há perguntas para as quais dificilmente encontramos respostas ...
Beijito.

11 de jan de 2008 08:07:00  
Anonymous Anônimo said...

Lindo seus poemas!
http://sex-appeal.zip.net
http://cara-nova.zip.net

11 de jan de 2008 10:31:00  
Anonymous Anônimo said...

Teus poemas são tão lindos quanto você. Com todo respeito. Venho sempre ler o que escreves.
Beijo

11 de jan de 2008 13:51:00  
Blogger Cadinho RoCo said...

Ai as indagações. Por que tantas e tão insistentes?
Cadinho RoCo

12 de jan de 2008 09:47:00  
Blogger Desambientado said...

Estas palavras, belas, profundas, doces, nunca se desvanecem.

13 de jan de 2008 10:46:00  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home