25 março, 2008

Imortal


rosemari hauenstein ruch

18 Comments:

Anonymous Anônimo said...

sublime...estou encantado com a tua fluência...amor...nostalgia...ternura...obrigado.

25 de mar de 2008 12:15:00  
Blogger Professor Sergio said...

Nossa Rose... demais esta poesia sobre amor... fiquei devaneando por um momento sobre o tema....olha estou de volta, passarei aqui diariamente, não por obrigação, mas pelo carinho, respeito e conteúdo que seu blog tem! e por isso, é um prazer! Abraço e bj

25 de mar de 2008 15:32:00  
Blogger A.S. said...

Rose...

Quando morre o dia,
as palavras
já não reflectem
qualquer luz!
Mas quando chega a noite,
linguas insanas
nos envolvem
na espuma
de suas sílabas!


Beijo meu

25 de mar de 2008 16:41:00  
Anonymous Anônimo said...

Muito lindo querida poeta.
Vc inspira multidões com seus versos dourados.
Abr, Marcelo

25 de mar de 2008 23:02:00  
Blogger CAntonio said...

Minha doce poetisa,

O tempo passou e você continuou semeando o amor nessas páginas.

O tempo passou (pareceu uma eternidade) e estou de volta.

Os e-mails que estou te enviando voltam.

Um beijo enorme no seu coração.

29 de mar de 2008 01:46:00  
Blogger BANDEIRAS said...

Bom dia Poetisa,

O amor que não morre, é doce e embriagante como um licor.
Lindo
abs

30 de mar de 2008 09:41:00  
Blogger Ricardo Rayol said...

estou imortalmente ausente

31 de mar de 2008 16:19:00  
Anonymous Encantado said...

Lindos Poemas, Linda Poetisa.
Beijos

2 de abr de 2008 09:46:00  
Blogger Falando de Amor said...

É como o amor descrito em versos...persiste por toda a etrnidade...lindos versos de amor querida...bjos poetisa!

2 de abr de 2008 15:14:00  
Blogger cristino martim crus said...

...é mais arriscado cair na armadilha do amor...do que do alto de uma...FALÉSIA...

O NOSSO BEIJO...

3 de abr de 2008 06:26:00  
Blogger jorgeferrorosa said...

Sempre que posso passo por aqui, para saudar e ler os belos trabalho que se fazem. Imortal será o amor, cujo rumo aspira ao infinito, torneado de todas as cores e vestes que a imaginação pode tomar. A esperança rompe os silêncios e na alma esculpe a outra dimensão. Belo.
Um abraço enorme.
Caderno da Alma
Nota: Alterei o meu espaço, mudança de nome, voltanto ao inicialmente.
Tudo de bom.

4 de abr de 2008 19:04:00  
Anonymous Anônimo said...

Oi menina dos olhos verdes, muito lindo seu poema - também não disse novidade nenhuma.
Todos são muittoo inspirados.
Bjs **

5 de abr de 2008 00:39:00  
Blogger Tina said...

Oi Rose!

O amor, se era amor, não morre nunca.

Lindos versos, parabéns. Gostei do blog, voltarei.

beijo e boa semana,

PS: Cheguei aqui por indicação do Cantonio.

6 de abr de 2008 22:37:00  
Blogger BANDEIRAS said...

Querida,

Imortal, que bom seria.
Um bom dia e uma ótima semana.
bjs

7 de abr de 2008 06:27:00  
Anonymous Saramar said...

Rose, chei belíssimo o poema e este ritos inventados para manter vivo o amor.

beijos
P.S. Como combinado, também escrevi sobre o tema lá no Janelas. Porém, querida irmã e grande poeta, não com essa doçura que só os seus versos têm.

10 de abr de 2008 00:44:00  
Blogger O Profeta said...

Hoje não vou falar de amor
Hoje tenho saudade de canções
De uma voz perdida no tempo
Que me ensinou o sonho, as emoções

Hoje senti saudades da minha rua
Da casa fria e quente da ternura
Do cheiro a lenha, pão amassado
Dos abraços tidos de forma tão pura


Hoje convido-te a saberes um pouco de mim

Bom fim de semana



Terno beijo

11 de abr de 2008 06:22:00  
Blogger Cadinho RoCo said...

O amor tem íntima cumplicidade com o eterno. Se ainda não viu camisetas que pinto, vá nas Dicas do meu nosso blog e clique em Camisetas Personalizadas.
Cadinho RoCo

11 de abr de 2008 13:37:00  
Blogger BANDEIRAS said...

Gente!!!!!!!

Hoje é dia internacional do beijo, não tem contra indicações, não vale economizar, ou quardar para depois de amanhã...
No blog beijinhos para todo mundo.
bjs

13 de abr de 2008 09:31:00  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home